Arquivos mensais: janeiro 2020

4 passos para tornar seu controle de estoque mais eficiente

O controle de estoque tem relação direta com as áreas de finanças e a margem de lucro do negócio. Implementar boas práticas logísticas é fundamental para evitar perdas, extravios e compras desnecessárias de itens. Basicamente, as atividades de controle de estoque são dividias em três: registro, fiscalização e gestão. O registro e a fiscalização são atividades totalmente operacionais, o grande segredo da eficiência está mesmo na gestão. Veja os passos para você tonar o seu controle de estoque eficiente.

Passo 1: Defina a política de estoque de acordo com a demanda

Entender a demanda e a sazonalidade é o passo número 1 para definir a política de estoque. Nela deve conter o que, quando e a quantidade que se deve comprar e quais são os critérios para fazer liquidação de produtos que estão há tempo parados. Essa é uma tarefa bastante desafiadora da gestão de estoque, pois é preciso encontrar o equilíbrio entre a falta de itens e os itens parados no estoque.

Passo 2: Capacidade produtiva X controle do estoque

Calcule o lead time. Esse é o indicador do tempo total do processo de compra. Ou seja, desde a solicitação de um cliente até a finalização (entrega) do produto ou serviço. O lead time envolve a solicitação de materiais para o seu fornecedor, o recebimento, o processamento e a produção. A capacidade produtiva da empresa está diretamente relacionada ao lead time. Para diminuir esse indicador, é necessário identificar os gaps dos processos de logísticas interno.

Passo 3: Indicadores de desempenho logístico

Agora que você conhece o seu lead time e conseguiu identificar gaps no processo, é preciso calcular os indicadores relacionados diretamente ao controle de estoque. São eles:

  • Acuracidade de Inventário: O que está em estoque físico é realmente o que consta no sistema? Para calcular, use a fórmula: AI = quantidade física/quantidade no sistema x 100. Quanto mais próximo dos 100%, mais acurado está o seu inventário.
  • Cobertura de estoque: Esse indicado determina a quantidade de dia que a sua empresa consegue produzir baseada com a média de vendas e o estoque atual. Para a fórmula, use: C = estoque/média de vendas.

Com essas informações, é possível analisar novamente se a política de estoque está de acordo. Vale lembrar que quanto mais dados antigos você tiver, principalmente sobre vendas e sazonalidade, mais eficiente pode tornar o controle de estoque. Agora, vamos para os passos operacionais, mas que são extremamente importantes para que a gestão dê resultados satisfatórios.

Passo 4: Atividades operacionais diárias

Elas são bastante básicas, mas são muito importantes. Fazer a alimentação das fichas de controle de estoque, verificar as entradas e saída de produtos, registrar de forma correta e acurada no sistema, conferir os materiais que chegam antes de fazer o registro no sistema, cadastrar cada matéria-prima ou produto respeitando quantidade, código e datas. Tudo isso ajuda a gestão do negócio ter dados mais verdadeiros para planejar novas estratégias e encontrar gaps. O inventário do estoque deve ser feito de maneira frequente.

A tecnologia é uma grande aliada neste assunto e há softwares que facilitam e automatizam vários processos, diminuindo riscos de erro e de divergência de informações.

Sobre a JS Softcom

A empresa ingressou no mercado em 1990 e dedicou os últimos 13 anos de existência em soluções focadas em automação comercial. A JS Softcom oferece a empresas do ramo de varejo, alimentação e franquias as melhores soluções atendendo sempre a necessidade de cada cliente.

Os desafios da gestão de negócios no setor de alimentação

Quem trabalha com serviços de alimentação, sabe o quanto é trabalhoso manter tudo funcionando em ordem. Afinal, manter um padrão de qualidade, agilidade e eficiência é fundamental para que o negócio prospere e conquiste bons clientes. Neste post, vamos abordar quais os principais desafios enfrentados pelos empresários do setor de alimentos.

Também vamos abordar algumas soluções eficientes para você implantar no seu negócio e superar qualquer desafio que ameace sua empresa. Quer saber mais? Acompanhe a seguir.

Aumento das vendas

Aumentar as vendas e, consequentemente, o faturamento é o desejo de todo empreendedor do ramo de alimentação. Mas como superar esse desafio com tanta concorrência?

Essa pergunta está relacionada diretamente com as metas que você propôs ao seu negócio. Sem ter definido suas metas, dificilmente você terá êxito em aumentar o seu faturamento e seu lucro.

Por isso, considere colocar algumas metas para o seu negócio. Se você deseja dobrar o faturamento, por exemplo, planeje cada etapa, os investimentos e tudo o que vai ser preciso para chegar a essa meta.

O planejamento é a palavra-chave para o sucesso!

Segurança alimentar e qualidade

Manter a segurança alimentar e a qualidade dos produtos oferecidos em um estabelecimento de alimentação é um dos desafios mais importantes da gestão de negócios.

Você pode ter o melhor atendimento ou dispor de muita agilidade, por exemplo. Mas isso não ajudará em nada se o alimento não for feito dentro das normas da vigilância sanitária e manter um padrão de qualidade aceitável pelos clientes.

Para melhorar essa questão, é importantíssimo fazer uma boa seleção dos seus colaboradores, incentivá-los a melhorar sua qualificação e fiscalizar cada etapa do processo de preparo dos alimentos.

Controle de estoques e gestão dos espaços

Fazer a correta gestão dos estoques e armazenagem de alimentos é um dos grandes desafios do setor alimentício. Muitos ingredientes utilizados no preparo de alimentos são perecíveis e necessitam de reposição constante.

E o grande desafio é: qual a quantidade ideal que preciso ter em meu estoque? É uma questão delicada, pois envolve uma série de questões como fluxo de pessoas, quais os produtos que mais saem, entender as sazonalidades, entre outros fatores que determinam qual a quantidade exata de estoque que o estabelecimento necessita para funcionar bem.

O ideal nessa situação é contar com um sistema de automação comercial que forneça relatórios confiáveis de estoque, como o Caixa Rápido. O sistema também oferece estatísticas de consumo de cada ingrediente ou de vendas em cada dia da semana em seu estabelecimento.

Dessa forma, você terá capacidade de gerir o seu negócio de forma mais eficiente e controlando riscos de falta de estoque ou ingredientes essenciais para o funcionamento do seu negócio.

Automação das tarefas e agilidade nos processos

Aumentar a eficiência nas tarefas e agilizar os processos também é um desafio no ramo de alimentação. Vamos pensar como exemplo um restaurante. Veja este passo a passo:

  • Garçom vai anotar o pedido. Ele precisa escrever o pedido e anotar na comanda;
  • Garçom precisa entregar o pedido na cozinha;
  • Caixa precisa somar todos os itens para saber o valor da conta do cliente.

>

Esses são apenas alguns exemplos. Note que essas são tarefas simples e que dão margem a erros como cálculo errado do valor da comanda, anotação errada ou ilegível do pedido, extravio da comanda etc.

Se o restaurante utilizasse a tecnologia a seu favor, os processos seriam muito mais ágeis e confiáveis. Veja como:

  • As comandas em papel seriam substituídas por comandas eletrônicas;
  • Os garçons utilizariam tabletes e anotariam diretamente o pedido no sistema;
  • Logo após registrar o pedido, a cozinha já receberia a notificação e poderia iniciar o preparo;
  • Ao final, bastaria o cliente informar qual o número da mesa e o caixa já teria o valor da sua conta automaticamente em sua tela do computador.

Muito mais fácil e ágil, não? Claro, não há ainda tecnologia que automatize o preparo de alimentos. Mas outras tarefas podem ser melhoradas para aumentar a eficiência e a agilidade no seu negócio.

Ou seja, contar com a ajuda da tecnologia pode ser um grande diferencial para a gestão do seu negócio.

Gostou destas dicas?

Entre no site da JS Softcom e conheça as soluções em sistemas de automação comercial para seu negócio crescer cada vez mais.

Como um sistema pode ajudar na qualidade do seu delivery?

A implantação do delivery agrega bastante valor em estabelecimentos que prestam serviços de alimentação. Afinal, a comodidade de receber a comida quentinha no sofá de casa tem ganhado cada vez mais o gosto das pessoas. Neste post, vamos mostrar como um sistema de automação comercial pode ajudar o seu delivery a vender mais e oferecer um serviço de qualidade aos seus clientes.

Além de facilitar diversas tarefas e dar mais dinâmica ao seu delivery, um sistema de automação comercial pode otimizar o tempo de trabalho no seu estabelecimento e consequentemente gerar mais produtividade ao seu negócio.

Veja neste artigo, como o Caixa Rápido funciona e como ele pode contribuir para alavancar as vendas do seu negócio.

Simplifica o cadastro e agiliza a anotação dos pedidos

Na maioria dos estabelecimentos de alimentação que não contam com um sistema de automação, a realização dos pedidos ainda acontece por meio da anotação no papel. Ou seja, o atendente perde alguns minutos preciosos em cada pedido tendo que escrever tudo o que o cliente fala.

Com o software, o tempo para fazer o pedido é reduzido drasticamente. Com apenas alguns cliques, o atendente já fez o registro de todo o pedido do cliente e envia para a cozinha iniciar o preparo.

Integração do caixa com a cozinha

Logo após o cliente ter feito o pedido, o sistema já gera um alerta na cozinha sobre o novo pedido. Essa integração entre caixa e cozinha garante mais fluidez ao trabalho de todos os funcionários do estabelecimento e garante mais agilidade nos processos.

Além disso, o sistema garante que nenhum pedido seja esquecido, perdido pelo caminho, ilegível, entre outras situações comuns que acontecem em estabelecimentos que utilizam anotações em papel.

Outra vantagem é a disposição dos pedidos por ordem cronológica, ou seja, o sistema de automação comercial avisa sobre quais pedidos estão a mais tempo esperando e que necessitam ser preparados o mais breve possível.

Auxilia na rota das entregas

Quando o estabelecimento possui muitos pedidos e trabalha com diversos entregadores, é fundamental otimizar a rota das entregas. Isso facilita a trabalho dos entregadores e garante mais credibilidade ao seu estabelecimento, pois agiliza o processo de entrega.

Dessa forma, o sistema de automação comercial pode auxiliar nessa tarefa, fazendo a otimização dos percursos, integrando pedidos que sejam em localidades próximas, oferecendo informação sobre o tempo de deslocamento até o endereço, entre outras funcionalidades.

Fornece relatórios gerenciais

O sistema de automação comercial oferece para os gestores relatórios gerencias sobre:

  • Fluxo de caixa;
  • Quantidade de pedidos;
  • Estoques de produtos;
  • Faturamento;
  • Gastos e despesas;
  • Cadastro de clientes;
  • Entre outros.

Ou seja, são informações preciosas que auxiliam na gestão do seu negócio e na tomada de decisões. Assim, você terá condições de entender o que está dando certo, o que pode ser melhorado, o que está pode estar afetando negativamente, entre outras questões.

Além disso, você terá controle sobre todas as entregas feitas pelo seu delivery para que possa acertar a remuneração dos entregadores, sem risco de pagar a mais do que devia ou acabar sem querer pagando menos pelo serviço prestado pelo entregador.

Gostou deste conteúdo?

Acesse o site JS Softcom e veja as soluções em softwares de automação comercial para o seu delivery ter cada vez mais sucesso.

Como a comada eletrônica pode tornar seu atendimento mais ágil?

Agilidade é uma das qualidades que podem fazer seus clientes saírem satisfeitos do seu restaurante ou bar. Um caminho certo que garante um atendimento ágil é o investimento em tecnologia. Hoje, vamos lhe mostrar como implementar a comanda eletrônica no seu estabelecimento garante a agilidade no atendimento e nos procedimentos internos do seu negócio.

O que é comanda eletrônica

Sabe aquele processo manual no qual o garçom anota o seu pedido em um papelzinho, vai até a cozinha e repassa a informação para os cozinheiros e, depois você tem que levar uma comanda até o caixa para pagar? Isso é coisa do passado, é um processo demorado e muito suscetível ao erro.

A comanda eletrônica é outra realidade. O pedido é feito através de um celular, tablet ou dispositivo eletrônico e é automaticamente enviado para a cozinha que imprime o pedido e já se compromete em confeccionar o prato ou drink solicitado pelo cliente.

Além disso, a conta do cliente fica armazenada digitalmente, basta dar o número da mesa ou a comanda cartão magnético na hora de pagar e, por meio de poucos cliques, o caixa consegue acessar tudo o que foi pedido para o cliente.

Como a comanda eletrônica influência na agilidade de atendimento?

Veja algumas características fundamentais que a comanda eletrônica oferece na agilidade para o seu cliente.

O garçom não precisa ir até a cozinha

O pedido é processado em tempo real, enquanto o garçom está na mesa, ele já aperta o “Enviar” e a cozinha recebe na hora o pedido. Em locais muito grandes, fazer o garçom voltar até a cozinha para fazer a entrada do pedido gera demora para o cliente receber o prato e também pode deixar clientes que precisam de atendimento esperando.

Abre várias comandas digitais em uma só mesa

Sabe aquela função de ficar dividindo o pedido de uma mesa na hora de pagar? Isso demora, é trabalhoso e os clientes quando estão pagando já estão prontos para irem embora, não querem ficar esperando por processos manuais.

Com a tecnologia da comanda eletrônica, é possível abrir diferentes comandas em uma única mesa, já separando os pedidos desde o início. Assim, todos pagam apenas o que consumiram sem a necessidade de fazer cálculos e divisão de valores.

Os pedidos têm menos chances de virem errados

Já que tudo é digital, não há a necessidade de o garçom usar a sua escrita para fazer o pedido. Assim, a cozinha entende exatamente o que é o pedido e consegue preparar o prato da maneira correta.

Ah, e é claro que os pedidos podem ser personalizados. Há um campo de observação onde o garçom pode digitar informações relevantes sobre o pedido como, por exemplo “sem lactose”, “sem mostarda”.

Além disso, cada prato, na hora de solicitado pelo garçom no sistema, oferece a possibilidade de venda orientada. Isso significa que perguntas serão feitas ao garçom para que ele pergunte ao cliente mais detalhes sobre como ele quer o prato. Por exemplo, se ele quer um bife, o software pode perguntar sobre a preferência de cozimento do bife, se quer ou não algum tempero etc.

Torna o fechamento de conta mais rápido

Em poucos cliques, é possível fechar uma comanda eletrônica e o sistema calcula de forma automática a conta para o cliente. Não tem mais calculadoras manuais e erros de cálculos. É uma tranquilidade para quem está pagando e para quem está cobrando. Além disso, é possível personalizar o fechamento de conta, retirando a taxa de 10% ou adicionando algum cupom de desconto, por exemplo.

Conheça a JS Softcom

Se você busca investir em tecnologia e treinamentos da sua equipe, a JS Softcom pode lhe ajudar! Nossa empresa tem 29 anos de mercado e há 13 se dedica exclusivamente para automação comercial nas áreas de varejo, alimentação e franquias. Nosso software ajuda negócios a ter uma gestão mais eficiente e, consequentemente, oferecer um melhor atendimento aos clientes.

< ahref=” https://www.jssoftcom.com.br/contato.html “> Entre em contato com a nossa equipe e vamos analisar como a automação pode tornar o seu negócio mais competitivo no mercado em que atua.