Como o controle de fluxo de caixa pode impactar a saúde financeira do seu delivery

Nesse período de crise ocasionado pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), manter uma organização financeira é fundamental para a consolidação do negócio em um mercado tão instável. Realizar infindáveis vendas não é o único fator responsável pela competitividade de deliverys, mas também uma excelente gestão do negócio, sobretudo no controle do fluxo de caixa.

Por isso, diversos segmentos do mercado têm optado por entregas de serviços e produtos pelo delivery. Além de ser um modelo menos custoso de serviço — em comparação a estruturas físicas de empresas — essa tendência tem crescido substancialmente, driblando as dificuldades econômicas pela crise do Coronavírus.

Quer saber como? Então, leia o post até o final e saiba como o controle do fluxo de caixa poderá impactar a saúde financeira do seu delivery.

Fluxo de caixa: o que é e qual a sua importância para o delivery

Antes de mais nada, podemos entender que o fluxo de caixa nada mais é do que um instrumento de planejamento e controle financeiro. Essa ferramenta oferece uma visão ampla do saldo disponível existente no negócio, fazendo com que sempre exista recursos financeiros disponíveis para o capital de giro, eventuais gastos etc.

Ao elaborar um fluxo de caixa eficiente, o empreendedor terá uma visão mais segura do presente e do futuro financeiro do negócio, se antecipando de algumas decisões fundamentais, como por exemplo:

— Redução de despesas sem interferência do lucro do negócio;
— Administração de promoções para zerar o estoque e evitar perda de insumos;
— Planejamento para a solicitação de concessões de crédito em bancos, quando for o caso;
Negociações com fornecedores;
— Dentre outros;

Como elaborar um controle de fluxo de caixa no seu delivery

Agora vamos enumerar os primeiros passos para você criar um fluxo de caixa eficiente para o seu delivery. Confira:

1. Faça uma análise do saldo inicial do seu delivery

Antes de tudo, quando decidimos criar uma gestão financeira, é preciso verificar a quantidade de dinheiro que há em seu caixa. Fazendo isso, você terá mais consciência para futuras ações;

2. Separe suas receitas e despesas

Antes de colocar a ferramenta em prática e realizar o lançamento para o fluxo de caixa, é importante classificar as receitas e despesas do seu delivery. A médio prazo, essa ação será importantíssima para suas atividades, onde você poderá entender as origens dos recursos e assumir estratégias para a redução de custos ou corte de atividades que não trazem retorno para seus serviços de delivery.

3. Registre todas as entradas de caixa do período

Durante um período determinado, faça o registro de todos os recursos que seu caixa tem para receber. Para realizar a projeção do fluxo de caixa com eficiência, o recomendado é que esse tempo seja de 12 meses. Sendo assim, registre os pagamentos recebidos (seja a prazo ou à vista), contas a receber e outras entradas de dinheiro possíveis.

4. Registre todas as saídas do período

Seguindo a mesma linha das entradas, agora realize o registro de todas as contas que o seu delivery tem para pagar, seja a curto ou a médio prazo. Classifique essas saídas, seja valores fixos e variáveis. O crucial é que tudo esteja anotado e facilmente interpretado.

5. Atualize e faça a correção de lançamentos

De forma contínua, realize todos os lançamentos que irão surgir no decorrer do seu negócio, corrigindo possíveis valores que tendem a sofrer alterações, tais como contas de água, luz etc. A diferença é que agora as entradas e saídas de recursos financeiros serão o saldo de seu caixa. Em outras palavras, será o quanto você tem para operar.

E aí, gostou das dicas? Para ampliar o seu conhecimento sobre o assunto, continue navegando em nosso blog e conferindo outras dicas importantes para o seu financeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *