Notícias JS

5 dicas para captar recursos

Toda empresa precisa de recurso. Seja para realizar um projeto, para manter o fluxo de caixa ativo ou para aproveitar uma oportunidade momentânea, muitas vezes é necessário captar um capital extra para cumprir o objetivo. Mas, existem diversas formas de fazer isso. Confira, então, 5 dicas de como captar recursos, desde as formas mais tradicionais, até as mais inovadoras.

1 – Use um crédito bancário

O crédito bancário é a mais tradicional e conhecida forma que uma empresa tem para captar recursos. Também é uma das mais seguras, já que o banco é uma instituição mais forte, confiável e estável.

Você, provavelmente, já sabia que isso é uma opção, por isso, a dica envolve como aproveitar melhor o empréstimo. Pesquise bastante sobre todas as condições oferecidas pelos bancos e evite ao máximo possível aceitar a primeira oferta. Além disso, não esqueça que as despesas com financiamento, como os juros, podem ser descontadas para o Imposto de Renda.

2 – Crowdfunding

Essa modalidade é um pouco mais inovadora e envolve o financiamento coletivo. Para isso, a sua equipe irá cadastrar o projeto ou a sua própria empresa, para que as pessoas físicas possam investir no seu projeto.

Neste caso, não funciona exatamente com um investimento, pois quem apoia não recebe lucros sobre os juros, mas outras recompensas que podem variar de acordo com o projeto. Normalmente, se ele envolve a criação de um produto, o próprio é a recompensa. É uma forma mais ampla e organizada da famosa “vaquinha”.

3 – Peer-to-peer lending

O peer-to-peer lending é bem semelhante ao crowdfunding. A principal diferença é que esta modalidade é mais como um investimento, em que os apoiadores do projeto recebem lucro de acordo com os juros pelo empréstimo. Por isso, esta modalidade é uma combinação de ambas as anteriores. Existe a aplicação de juros, como no crédito bancário, mas ela é feita por pessoas físicas.

O objetivo de ambas as ações é diversificar investimentos para pessoas físicas, enquanto promove mais empreendedorismo por parte das empresas, que conseguem recursos de forma mais barata e com menos burocracia.

4 – Private equity e microcrédito

Estes modelos de captação de recurso são semelhantes, mas agem em sentidos opostos.

O microcrédito é ideal para empresas que precisam de pouco recurso, geralmente disponibilizadas por ONGs e cooperativas. É uma das modalidades mais rápidas e menos burocráticas, por isso, tem os recursos mais limitados.

O private equity é o sentido oposto. Geralmente solicitado por grandes empresas que precisam de um recurso bem alto. Dependendo do valor, quem faz o empréstimo pode até mesmo entrar como sócio na empresa, com algum poder de decisão, para proteger o investimento.

5 – Investidores anjo

Os investidores anjos são mais comuns para empresas que estão iniciando no mercado. Geralmente, são pessoas mais influentes e consolidadas que trazem, além de dinheiro, conhecimento e conexões com outros players. Por isso, pode ser uma forma de captação ainda mais valiosa.

 

Não importa qual seja o método de captação de recursos escolhido, é importante sempre ter alguns pontos fundamentais em mente:

  • Entenda o momento atual do seu negócio e quais são as perspectivas futuras;
  • Tenha um plano de negócio para atrair investimentos com condições ideais;
  • Faça as demonstrações financeiras para trazer mais segurança ao credor;
  • Leia todos os documentos e contratos que ditam o negócio;
  • Foque no relacionamento com quem ofereceu o recurso.

Com essas dicas, o seu processo de captação de recursos será o ideal e sua empresa pode crescer ainda mais!

Post anterior
Qual a diferença entre as notas fiscais?
Próximo post
Descubra como mapear o fluxo de valor

Tenha todo o controle de gestão da sua empresa, não perca tempo agende uma demonstração e descubra um mundo de facilidades.

Fácil, rápido e barato!

Menu